Cada um de Nós

P’howa foi uma prática que o Rinpoche nos ensinou por muitas vezes, em Três Coroas e em Porto Alegre. Na noite que antecedeu sua morte, esta prática foi muito especial, muito forte. Eu tinha a exata sensação de que ele recitava olhando fixamente para mim. No dia seguinte, conversando com colegas, todas relataram a mesma sensação. Naquela noite, ele concentrou-se em cada aluno de uma forma especial e de uma maneira profunda e penetrante.

[Contada por Maria Ignez Samarani]